Mensagens

sexta-feira, 31 de julho de 2015

A importância de conhecer o Caminho: Jesus Cristo

Esse será nosso primeiro congresso da rede infantil, em parceria com MCI/Brasil que está no quinto,


Nosso alvo principal é alcançar os Pais e Autoridades Eclesiásticas.
Porque?
Alguns líderes são chamados a esse ministério e de muito bom grado, (as vezes não), se dedicam a interessante tarefa de interter crianças enquanto seus pais assistem ao culto, são todos colocados em algum lugar para ocupar o tempo com alguma coisa.
Alguns que são inspirados por Deus sabem a sua real responsabilidade e aí começa a tortura, (ignorância é uma benção, enquanto não sabiam, não sofriam), material, local, divisão de idade, enfim...coisas...
Porém acredito que todos somos responsáveis e entre os muitos que foram levantados por Deus, capacitados por Ele, eu me incluo.
Sou feliz em meu ministério por que tenho um marido envolvido nessa obra e um pastor que me apoia, isso não é a realidade de muitos que conheço.
Não significa que não tenho outros desafios, montar uma equipe comprometida e que esteja disposta a se doar, recursos financeiros, agenda da igreja que na maioria das vezes não coincide com a dos pais, entre outros
E estudando, percebo a desconstrução do ser humano gradativamente, por isso creio que a minha geração precisa de socorro...
Falamos que os jovens de hoje estão sem regras, os adolescentes estão sem educação, as crianças estão terríveis e alguns comparando com a própria infância comparam seus pais a si mesmos, quanta diferença...
A bíblia João Ferreira de Almeida Atualizada diz:
"Instrui o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele"
Provérbios 22:6
Mas a minha geração não conhece esse Caminho, muitos não conhecem o Criador e toda a obra de Suas mãos, estamos como o povo hebreu após a morte de José:

É claro que, a introdução de Êxodo tem um pano de fundo histórico, mas por ser a Palavra de Deus jamais deixará de ser espiritual...
    A história de Moisés se desenrola em um período onde o povo de Deus era afligido por um faraó que além de não conhecer José (Ex 1: 8), não conhecia o Deus de José. Perceba que, quando José interpreta o sonho de faraó, o soberano do Egito, não só reconhece que não havia homem como José, mas, que não havia homem como José em quem havia o Espírito de Deus! E faraó reconhece que a revelação não foi de José, mas foi de Deus que revelou a José quando diz em Gn 41: 38, 39: "Disse Faraó aos seus oficiais: Acharíamos, porventura, homem como este, em quem há o Espírito de Deus? ​Depois, disse Faraó a José: Visto que Deus te fez saber tudo isto, ninguém há tão ajuizado e sábio como tu". Um dos grandes mistérios não está em não conhecer a José, não está em reconhecer a pessoa de José, o que José fez, ou quando fez, mas em conhecer aquele que opera através de José. Nosso Deus!
Referência:.http://nandoebella.blogspot.com.br/2014/01/esse-farao-nao-me-conhece.html

Percebam, a geração de José passava as histórias de pai para filho, mas elas foram se perdendo e morrendo, o faraó citado em Êxodo 1:1-21, não conhecia José nem o Deus de José, portanto não o temia.
Muitos de nós vamos à igreja, mas não conhecemos o Dono da casa e muitas vezes nem reconhecemos como Casa de Deus, levamos nossos filhos, e essa prática nada mais é que mais um compromisso social, infelizmente.
Nosso trabalho como Ministro de criança, não começa quando a criança começa a andar e não dorme mais o culto todo, faz barulho e corre o tempo todo. Nosso trabalho começa na família.
Se vemos um casal de noivos, jovens, cheios de planos de sonhos, nosso trabalho é orar pelo fruto do ventre dessa futura mãe, orientá-la em tudo que precisar, quando se casam, oramos e ensinamos, quando concebido o bebê, o recebemos e abençoamos, somos responsáveis por essa ovelinha.
Vemos uma jovem, solteira, sem namorado, oramos pelo seu esposo, preparado, escolhido por Deus que será pai de seus filhos,ele chega, se conhecem, namoram, noivam, se casam, enfim...
Quando começamos a orar pelas crianças? Hoje, por todas, nascidas e as que ainda virão.
Então, ensinando o Caminho a essa família, ela saberá ensinar e caminhar.
As autoridades eclesiásticas são voltadas ao resgate de jovens perdidos dentro e fora da igreja, mas se entenderem a importância de ensinar o Caminho às famílias e suas crianças verão que não terão de resgatá-las mais tarde e ainda serão discípulos prontos a resgatar os que não tiveram essa chance,
Por isso
Creio que esse ano tem sido o começo de uma grande plantação, o Congresso não é o fim, mas uma ferramenta para grandes mudanças em nossas igrejas e famílias.
As inscrições estão abertas
Contatos: 34 9648-8710 whatsap
ou pelo e-mail:
marjoryartes@hotmail.com
Sejam Bem vindos






Nenhum comentário: